Novena em honra da Imaculada Conceição

6º dia

Maria, “Torre de David” e “Torre de Marfim”

«Torre de David», é outra das invocações marianas e faz referência ao Cântico dos Cânticos (4,4):

«O teu pescoço é como a Torre de David edificada como fortaleza».

A Sagrada Escritura, diz-nos que o Rei David tomou a fortaleza de Jerusalém dos Jebuseus e edificou a cidade em torno dela. Naturalmente o Rei David fortificou a cidade para que esta ficasse inabalável, dotando-a de forte guarnição. A torre em que se instalou o rei David quando conquistou Jerusalém, foi símbolo do seu poder e da sua singular dignidade e formosura.

A Igreja é a Nova Jerusalém, e nela temos uma torre ou fortaleza que nenhum inimigo pode invadir ou destruir, que é Nossa Senhora. A invocação a Maria, como torre de David, alude à sua beleza espiritual, à sua firmeza na fé e à sua dignidade de mãe do Messias. Ela constitui a nossa melhor defesa contra os ataques do inimigo. Por isso, nesta invocação honramos Nossa Senhora, reconhecendo que nunca houve, nem nunca haverá melhor defensora dos fiéis, do que Ela.

Para além da invocação “torre de David”, Maria é também invocada como “torre de Marfim”. O marfim é um material que tem características raras na natureza. Ele é ao mesmo tempo muito forte e muito claro. Igualmente Nossa Senhora é muito forte espiritualmente, e de uma grande pureza. Fortaleza, doçura e pureza encontram-se nesta criatura que é reflexo da Força e Pureza de Deus.

Como o pescoço, também simbolizado na torre de David e na coluna de marfim, que colocou Salomão num trono de ouro, Maria é branca e resistente e faz a ligação entre a cabeça e o corpo, isto é, entre Cristo e os homens; é como uma escada da Terra para o Céu.