NATAL É LUZ

 

 

 

 

“Quanto Natal meu Jesus

À sombra do teu Natal

E luzes em vez de Luz

Brilhando no pinheiral”

Luzes

Lopes Morgado

 

Quantas luzes enfeitam as ruas, e brilham nos pinheiros de Natal e nas lojas decoradas… e vem mais um ano e mais um Natal… mas tudo, apesar de novo, parece sempre igual… e passa o Dia e passa a época natalícia e olhamos para trás e foram apenas mais uns dias, talvez cheios de muitas coisas boas, muita alegria e comunhão, muito amor, serviço e solidariedade, mas talvez um pouco vazios ou esquecidos do essencial. Mas o que é o essencial?! Qual é a verdadeira luz do Natal?! Onde se esconde essa luz tão forte, mas que nem todos reconhecem?!

“O Verbo era a luz verdadeira que, vindo ao mundo, ilumina todo o homem… e o Verbo era Deus. E o Verbo fez-Se carne e habitou entre nós.” (cf. Jo 1, 1.9.14)

Deus, no seu infinito Amor, dignou-se enviar ao mundo o Verbo, essa luz forte que dissipa todas as trevas da nossa vida e do nosso coração.

E o que é então o Natal?! Natal tem origem do latim natalis que significa nascimento. O Tempo do Natal é o tempo de celebrar o nascimento; não um nascimento qualquer, mas o nascimento do Menino Jesus, o Filho de Deus que se fez Homem no seio da Virgem Maria, esse Verbo feito carne, que veio até junto de nós para nos salvar e estabelecer entre Deus e o Seu povo uma Nova Aliança. Portanto, esse Menino não nasceu apenas há dois mil anos numa pobre gruta em Belém, mas quer nascer hoje no coração pobre e sofredor de cada homem, aquecendo-o e iluminando-o, para que essa Aliança perdure até à eternidade.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Deixando o Menino Jesus nascer no meu coração reconhecerei que Ele também arriscou fazer morada no coração dos meus irmãos, não apenas naqueles que conheço ou que me são mais queridos, mas em todos os homens que comigo se cruzam… então todo o bem que fizermos neste Natal terá o verdadeiro valor, porque sei que Jesus está no meu irmão; todas as ceias e almoços de Natal serão momentos de verdadeira comunhão e alegria, porque permito que Jesus nasça no seio da família; todos os presentes serão verdadeiramente acolhidos, porque reconheço que é Jesus quem mos dá, por intermédio do meu irmão. Eis o verdadeiro lugar da Luz, em mim e nos irmãos, não nas luzes e no brilho que passa, mas que não permanece.

Que este Natal não seja apenas mais um entre tantos outros, mas seja o Natal do Menino Jesus em nós. Procuremos vivê-Lo no silêncio do nosso coração meditando e contemplando este tão grande mistério do amor de Deus para connosco.

Irmã Inês Isabel de Maria Imaculada, OIC